Recentemente eu me deparei com uma enxurrada de emails de notificação de cada tarefa que a cron executava no servidor. Um deles, por exemplo, executava ums script PHP a cada dez minutos. Mesmo que o script foi executado com êxito, eu estava ficando um e-mail a cada dez minutos, contendo a saída do script. Então, como vamos “desabilitar” esses e-mails? Você pode fazer isso de algumas maneiras.

Utilizando a variável MAILTO

A variável MAILTO permite que você defina o endereço de e-mail que os e-mails de notificação de Cron são enviados. Você pode suprimir todos os e-mails de suas tarefas Cron definindo esta variável como vazia:

$ crontab -e

No topo do arquivo, adicione a linha:

MAILTO=""  

Agora, basta salvar e sair do documento.

Enviando a saída para /dev/null

O dispositivo nulo, /dev/null, dos sistemas operacionais unix-like é um “buraco negro” para os dados, ou seja, qualquer saída enviada aqui será descartada, o que o torna um grande candidato para suprimir a saída das tarefas da Cron.

Para suprimir todas as saídas (STDOUT e STDERR) da sua tarefa Cron, você precisará adicionar ao final do seu comando > /dev/null 2>&1.

$ crontab -e

adicione ao final do comando:

*/10 * * * * comando > /dev/null 2>&1

O número 2 representa o fluxo de STDERR (erro padrão), enquanto 1 é o fluxo STDOUT (saída padrão).

Se você quiser receber e-mails sobre erros, mas não os sucessos, você precisará adicionar ao final do seu comando > /dev/null, assim, você irá suprimir a saída de apenas STDOUT:

$ crontab -e

adicione ao final do comando:

*/10 * * * * comando > /dev/null